a dgs e o institute for health metrics and evaluation (ihme) assinaram um acordo para melhorar a evi

A DGS e o Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME) assinaram um acordo para melhorar a evidência dos níveis e tendências da saúde em Portugal, em termos nacionais e, ao longo do tempo, aprofundar a um nível cada vez mais detalhado.
 
O Memorando de entendimento (MOU) entre as duas entidades foi assinado hoje entre o Diretor-Geral da Saúde, Francisco George, e o Diretor de Global Engagement do IHME, da Universidade de Washington, sediado em Seattle, William Heisel.
 
Em conjunto, o IHME e a DGS pretendem melhorar as estimativas da carga da doença, lesões e fatores de risco para Portugal, a um nível subnacional, usando métodos consistentes com o Global Burden of Disease Study (GBD), uma colaboração internacional que é coordenada pelo IHME e que, presentemente, inclui mais de 2 000 investigadores a nível mundial.
 
Portugal é, a partir de hoje, o décimo país, entre 195 participantes, a assinar este tipo de acordo, tornando-se assim pioneiro na região e no mundo. De entre outros participantes destacam-se o Reino Unido, a Noruega, a Suécia e o Brasil.
 
O trabalho do Instituto e os resultados da Carga Global da Doença são utilizados regularmente por organizações com grande influência política, incluindo o Banco Mundial, os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA, o Welcome Trust, e os governos em todo o Mundo.
 
O IHME é um centro mundial de investigação, na Universidade de Washington, que disponibiliza métricas independentes, rigorosas, e comparáveis dos problemas de saúde mais importantes do mundo e avalia as estratégias utilizadas para aí se chegar. O principal objetivo e linha de orientação do IHME é o de criar um mapa completo e atualizado para ajudar os decisores políticos e outros interessados (stakeholders) a criar condições para permitir aos seres humanos vidas mais longas e saudáveis.

admin posted at 2017-2-17 Category: Saúde

Leave a Reply

(Ctrl + Enter)